A Teoria do Materialismo Histórico
Manual Popular de Sociologia Marxista

N. Bukharin

1921


Escrito: 1921.
Primeira edição: ...
Fonte da transcrição: Edições Caramuru, 1933
Transcrição e Html: Fernando A. S. Araújo


Índice das matérias

Prefácio da Edição

Introdução — Importância Prática das Ciências Sociais

§ 1. A luta de classe e as ciências sociais

§ 2. A burguesia e as ciências sociais

§ 3. O caráter de classe das ciências sociais

§ 4. Porque motivo a ciência proletária é superior á ciência burguesa?

§ 5. As diversas ciências sociais e a sociologia

§ 6. A teoria do materialismo histórico considerada como sociologia marxista

Capítulo I — A Causa e o Fim das Ciências Sociais (Casualidade e Finalidade)

§ 7. A regularidade dos fenômenos em geral na ciência e dos fenômenos sociais, em particular

§ 8. O caráter das leis na ciência. Formas pelas quais se nos apresenta a questão

§ 9. Doutrina da finalidade (teleologia) em geral e critica da doutrina. Finalidade imanente

§ 10. A finalidade nas ciências sociais

§ 11. Causalidade, e finalidade. Explicação das causas como método de explicação científica

Capítulo II — Determinismo e Indeterminismo. (Necessidade e Livre Arbítrio)

§ 12. O problema da liberdade e da não liberdade da vontade individual

§ 13. A resultante das vontades individuais numa sociedade não organizada

§ 14. A vontade organizada coletivamente (a resultante das vontades individuais numa sociedade organizada, comunista)

§ 15. O pretendido acaso, em geral

§ 16. O "acaso histórico"

§ 17. A necessidade histórica

§ 18. O problema da possibilidade das ciências sociais e das previsões neste domínio

Capítulo III. — O Materialismo Dialético

§ 19. O materialismo e o idealismo na filosofia. O problema da objetividade

§ 20. A concepção materialista nas ciências sociais

§ 21. O ponto de vista dinâmico e as relações dos fenômenos entre si

§ 22. O ponto de vista histórico nas ciências sociais

§ 23. As contradições na evolução histórica

§ 24. A teoria das transformações por saltos e a teoria das transformações revolucionárias nas ciências sociais

Capítulo IV. — A Sociedade

§ 25. Concepções dos agregados. Agregados lógicos e reais

§ 26. A sociedade como agregado real ou como sistema

§ 27. Caráter do laço social

§ 28. A sociedade e o indivíduo - Supremacia da sociedade sobre o indivíduo

§ 29. As sociedades em formação

Capítulo V — O equilíbrio entre a Sociedade e a Natureza

§ 30. A natureza como meio para a sociedade
§ 31. Relações entre a sociedade e a natureza - Processos de produção e reprodução

§ 32. Forças produtivas - As forças produtivas como índice da relação entre a natureza e a sociedade

§ 33. O equilíbrio entre a natureza e a sociedade, suas rupturas e seus restabelecimentos

§ 34. As forças produtivas como ponto de partida para a analise sociológica

Capítulo VI — O equilíbrio entre os elementos da Sociedade

§ 35. Laços que unem os diversos fenômenos sociais

§ 36. Coisas, pessoas e idéias

§ 37. A técnica social e a estrutura econômica da sociedade
§ 38. A superestrutura e suas formas

Capítulo VI (continuação) — O equilíbrio entre os elementos da Sociedade

§ 39. A psicologia e a ideologia social

§ 40. Os processos ideológicos como resultado de trabalhos diferentes
§ 41. O alcance das superestruturas

§ 42. Os princípios constitutivos da vida social

§ 43. Tipos de estruturas econômicas e tipos diversos de sociedades

§ 44. Caráter contraditório da evolução: Equilíbrio «exterior» e equilíbrio «interno» da sociedade

Capítulo VII — Ruptura e restabelecimento do equilíbrio social

§ 45. O processo das transformações sociais e as forças produtivas
§ 46. As forças produtivas, a estrutura social e a econômica
§ 47. A revolução e suas fases
§ 48. As leis do período de transição e da decadência
§ 49. A evolução das forças produtivas e a materialização dos fenômenos sociais (acumulação da cultura)
§ 50. O processo da reprodução da vida social em seu conjunto

Capítulo VIII — As classes e a luta de classes

§ 51. Classe, condição, profissão
§ 52. O interesse de classe

§ 53. Psicologia de classe e ideologia de classe
§ 54. «Classe em si» e «Classe para si»
§ 55. As formas de solidariedade relativa dos interesses
§ 56. Luta de classes e paz de classes
§ 57. Luta de classes e poder político
§ 58. Classes, partido e chefes
§ 59. As classes como instrumento de transformação social
§ 60. A sociedade sem classes do futuro

Suplemento — Breves notas sobre o problema da teoria do materialismo histórico

1.º O «Mecânico» e o «Orgânico»

2.º Dialética e teoria do equilíbrio

3.º Teoria do equilíbrio e forças produtivas

4.º Relações de produção

5.º Superestrutura e ideologia. Estrutura das superestruturas

6.º Dependência das superestruturas em relação à base

7.º As superestruturas como esferas de trabalho diferenciado

8.º O modo de representação e os princípios formando a vida social

9.º A fisiologia humana e as leis da evolução social

10.º Materialização dos fenômenos sociais

11.º A lei do período de transição e a lei da decadência


capa
Inclusão 21/05/2011
Última alteração 04/08/2011