A Dialética do Abstrato e do Concreto em O Capital de Karl Marx

Evald Vasilievich Ilienkov


Prefácio da Edição Russa


Este livro é dedicado aos problemas da lógica dialética. É dificilmente necessário adentrar a importância da pesquisa no grande campo da filosofia marxista. Ambas as necessidades de um maior desenvolvimento das ciências naturais e sociais e os requerimentos da prática social atual trazem a lógica dialética para o primeiro plano. Isso foi apontado por V. I. Lenin, que insistiu que os filósofos marxistas tinham a obrigação de dar a maior atenção a esses problemas. Lenin foi quem deixou em seus Cadernos Sobre a Dialética de Hegel e outros trabalhos as dicas mais valiosas assim como as linhas sobre as quais estes estudos deveriam proceder.

O mais significante dentre as direções de Lenin é a ideia que O Capital de Marx deveria ser usado maximamente para desenvolver ainda mais a lógica dialética e epistemologia. Nós sabemos que Lenin acreditava que neste grande trabalho do socialismo científico, Marx aplicou a dialética em toda a sua riqueza para estudar a economia política do capitalismo e substanciar a inevitabilidade da transformação revolucionária da sociedade. É por isso que Lenin recomendou insistentemente empreender um estudo global da dialética em O Capital – o modelo clássico de interpretação e aplicação do método de conhecimento marxista.

Neste livro, E. V. Ilienkov estuda um dos aspectos mais essenciais e interessantes do método dialético, que Marx pessoalmente descreveu como o método de ascender do abstrato para o concreto. Em nossa visão, o trabalho do autor neste campo vale a atenção do leitor interessado na filosofia marxista e terá um lugar adequado na literatura que estuda a significância filosófica de O Capital.

No todo, o autor toma uma abordagem correta para o problema da dialética do abstrato e do concreto; ao mesmo tempo o livro contém proposições que vão requerer mais discussões. O debate criativo e a discussão científica desses problemas, baseados no estudo da grande herança dos clássicos do marxismo-leninismo e dos dados modernos das ciências naturais e da prática social irão sem sombras de dúvidas ser de grande utilidade, exercendo uma influência favorável no desenvolvimento da lógica dialética.

David M. Rosenthal
Moscou, 1960

Compartilhe este texto:
Início da página
 
Visite o MIA no Facebook
 

Inclusão 13/02/2014