Discurso no Comício de Pesar pelo Falecimento do Camarada Stálin

G. Malênkov

9 de Março de 1953


foto

Primeira Edição:...
Fonte: Problemas - Revista Mensal de Cultura Política nº 45 - Março-Abril de 1953.
Transcrição e HTML: Fernando A. S. Araújo, Março 2009.
Direitos de Reprodução: A cópia ou distribuição deste documento é livre e indefinidamente garantida nos termos da GNU Free Documentation License.


Queridos compatriotas, camaradas e amigos. Queridos irmãos do estrangeiro.

Nosso Partido, o povo soviético, toda a humanidade, sofreram uma perda gravíssima, irreparável. Terminou sua gloriosa existência nosso mestre e chefe, o maior gênio da humanidade, Iosif Vissarionovitch Stálin. Nestes dias penosos, a profunda dor do povo soviético é partilhada por toda a humanidade progressista.

O nome de Stálin é infinitamente querido dos cidadãos soviéticos, das vastas massas populares de todo o mundo. É incomensurável a grandeza e importância da atividade do camarada Stálin para o povo soviético e para os trabalhadores de todos os países. A obra do camarada Stálin perdurará através dos séculos. Nossos descendentes, agradecidos como nós, glorificarão o nome do camarada Stálin.

Stálin consagrou toda a sua vida à causa da libertação da classe operária e de todos os trabalhadores do jugo da escravização pelos exploradores. Deu sua vida à causa da libertação da humanidade das guerras de extermínio, à causa da luta por uma vida livre e feliz na terra ao povo trabalhador. O camarada Stálin, o grande pensador de nossa, época, desenvolveu de modo criador nas novas condições históricas a doutrina do marxismo-leninismo.

O nome de Stálin figura com justeza ao lado dos maiores homens da história da humanidade: Marx, Engels, Lênin. O nosso Partido segue a doutrina do marxismo-leninismo que dá ao Partido e ao povo a força invencível para abrir novos caminhos na História.

Lênin e Stálin, durante longos anos, lutaram nas difíceis condições da clandestinidade para livrar os povos da Rússia do jugo da autocracia, dos latifundiários e capitalistas. Dirigido por Lênin e Stálin o povo soviético realizou a maior reviravolta da história da humanidade, pôs termo ao regime capitalista em nosso país, que entrou no novo caminho, o caminho do socialismo. Continuando a obra de Lênin e desenvolvendo sem descanso a doutrina leninista, que ilumina ao Partido e ao Estado Soviético o caminho para a frente, o camarada Stálin conduziu nosso país à vitória de importância histórico-mundial do socialismo e assegurou, pela primeira vez, após muitos milênios de existência da sociedade humana, a liquidação da exploração do homem pelo homem.

Lênin e Stálin fundaram o primeiro Estado de Operários e Camponeses do mundo: nosso Estado Soviético. O camarada Stálin trabalhou sem descanso para fortalecer o Estado Soviético. A solidez e a pujança do nosso Estado são a mais importante condição para a construção vitoriosa do comunismo em nosso país.

A nossa obrigação sagrada consiste em continuar reforçando, incansavelmente, em todos os aspectos o nosso grande Estado Socialista, baluarte da paz e da segurança dos povos.

A solução de um dos mais complexos problemas da história do desenvolvimento da sociedade — o problema nacional — está vinculada ao nome de Stálin. O camarada Stálin, o maior teórico do problema nacional, assegurou pela primeira vez na História, na escala de um imenso Estado multinacional, a liquidação das seculares desavenças entre as nações. Sob a direção de Stálin, nosso Partido conseguiu vencer o atraso econômico e cultural dos povos outrora oprimidos. Agora, existe uma família fraternal e unida de todas as nações da União Soviética, forjou-se a amizade entre os povos.

Nossa obrigação sagrada consiste em assegurar o fortalecimento da unidade e da amizade dos povos de nosso país e em reforçar o multinacional Estado Soviético. Existindo a amizade dos povos de nosso país não tememos qualquer inimigo interno ou externo.

Sob a imediata direção do camarada Stálin criou-se, cresceu e fortaleceu-se o Exército Soviético. O fortalecimento da capacidade defensiva do país e a consolidação das forças armadas soviéticas foram alvo do incansável desvelo do camarada Stálin. O Exército Soviético dirigido pelo seu grande capitão, Generalíssimo Stálin, conseguiu vitórias históricas na segunda guerra mundial e livrou os povos da Europa e da Ásia da ameaça da escravidão fascista.

A nossa obrigação sagrada consiste em reforçar por todos os meios as nossas poderosas forças armadas soviéticas. Devemos mantê-las em estado de alerta para dar uma réplica demolidora a qualquer
ataque do inimigo.

Como resultado do trabalho infatigável do camarada Stálin, de acordo com planos por ele elaborados, o nosso Partido transformou um país outrora atrasado num forte Estado industrial e kolkhoziano, criou um novo regime econômico que não conhece crises nem desemprego.

Nossa obrigação sagrada é assegurar o florescimento ulterior da pátria socialista. Devemos desenvolver ao máximo a indústria socialista, baluarte da potência e da solidez do nosso país. Devemos reforçar ao máximo o regime kolkhoziano, conseguir a ascensão e florescimento contínuo de todos os kolkhozes do País Soviético, reforçar a aliança da classe operária e do campesinato kolkhoziano.

No terreno da política interna, a nossa principal preocupação consiste em assegurar o contínuo melhoramento do bem-estar material dos operários, kolkhozianos e intelectuais, de todos os homens soviéticos. A obrigação de zelar infatigàvelmente pelo bem-estar do povo, pela satisfação máxima de suas necessidades materiais e culturais é uma lei para o nosso Partido e nosso Governo.

Lênin e Stálin criaram e temperaram o nosso Partido como uma grande forca transformadora da sociedade. O camarada Stálin, ensinou durante toda a sua vida, que nada existe de mais elevado do que o título de membro do Partido Comunista. Na luta tenaz contra os nossos inimigos, o camarada Stálin salvaguardou a unidade, o caráter monolítico e a coesão das fileiras do nosso Partido.

A nossa obrigação sagrada consiste em continuar reforçando o grande Partido Comunista. A força e a invencibilidade de nosso Partido residem na unidade e coesão de suas fileiras, na unidade de vontade e de ação, na capacidade dos membros do Partido de unir sua vontade à vontade e aos desejos do Partido. A força e a invencibilidade do nosso Partido residem na sua ligação indissolúvel com as massas populares. A base da união do Partido e do povo é o devotamento permanente do Partido aos interesses do povo. Devemos preservar a unidade do Partido como a menina dos nossos olhos, consolidar ainda mais a ligação indissolúvel do Partido com o povo, educar os comunistas e todos os trabalhadores no espírito de elevada vigilância política, no espírito da intransigência e da firmeza na luta contra os inimigos internos e externos.

Sob a direção do grande Stálin é que foi criado o poderoso campo da paz, da democracia e do socialismo. Neste campo, em fraternal unidade, marcham para a frente, juntamente com o povo soviético, o grande povo chinês e os povos irmãos da Polônia, Tchecoslováquia, Bulgária, Hungria, Rumânia, Albânia, República Democrática Alemã e República Popular da Mongólia. O heróico povo coreano defende, em luta tenaz, a independência de sua própria pátria. O povo do Viet-Nam luta corajosamente pela liberdade e a independência nacional.

A nossa obrigação sagrada consiste em manter e consolidar a maior conquista dos povos: o campo da paz, da democracia e do socialismo; em reforçar os laços de amizade e de solidariedade dos povos dos países do campo democrático.

Devemos consolidar ao máximo a amizade eterna, inquebrantável e fraternal da União Soviética com o grande povo chinês, com os trabalhadores de todos os países das Democracias Populares.

Os povos de todos os países conhecem o camarada Stálin como o grande campeão da paz. O camarada Stálin consagrou os maiores esforços do seu gênio para salvaguardar a paz para os povos de todos os países. A política externa do Estado Soviético, política de paz e de amizade entre os povos, é um obstáculo decisivo ao desencadeamento de uma nova guerra e corresponde aos interesses vitais de todos os povos.

A União Soviética sempre se ergueu e se ergue em defesa da paz, pois seus interesses são inseparáveis da causa da paz no mundo inteiro. A União Soviética tem realizado e realiza uma política conseqüente de manutenção e consolidação da paz, uma política de luta contra a preparação e o desencadeamento de uma guerra mundial, uma política de cooperação internacional e de desenvolvimento de relações comerciais com todos os países, política que se baseia na tese leninista-stalinista da possibilidade de coexistência duradoura e de competição pacífica entre dois sistemas diferentes: o sistema capitalista e o sistema socialista.

O grande Stálin nos educou no espírito da dedicação ilimitada aos interesses do povo. Somos fiéis servidores do povo. E o povo quer paz e odeia a guerra. Que seja sagrado para todos nós o desejo do povo de impedir o derramamento do sangue de milhões de seres, seu desejo de garantir a edificação pacífica de uma vida feliz.

No terreno da política externa nossa principal tarefa consiste em impedir uma nova guerra e viver em paz com todos os países.

O Partido Comunista da União Soviética e o Governo Soviético consideram que a política externa mais acertada, indispensável e justa é a política de paz entre todos os povos, baseada na confiança recíproca, política eficaz, apoiada nos fatos e confirmada pelos fatos. Os governos devem servir fielmente aos povos. E os povos anseiam pela paz e amaldiçoam a guerra. Criminosos serão os governos que queiram enganar os povos e que marchem contra o desejo sagrado dos povos de manter a paz e impedir uma nova carnificina.

O Partido Comunista e o Governo Soviético entendem que a política de paz entre os povos é a única política justa, a única política que corresponde aos interesses vitais de todos os povos.

Camaradas, o falecimento do nosso chefe e mestre, o grande Stálin, impõe a todos os cidadãos soviéticos a obrigação de multiplicar seus esforços para a realização das grandiosas tarefas apresentadas ao povo soviético: aumentar a sua contribuição à causa comum da construção da sociedade comunista e reforçar a potencial e a capacidade defensiva de nossa pátria socialista.

Os trabalhadores da União Soviética vêem e sabem que a nossa poderosa Pátria marcha para novos êxitos, pois temos tudo quanto é necessário para a construção da sociedade comunista completa.

Firmemente convencido de sua força e de suas possibilidades inesgotáveis, o povo soviético realiza a grande obra de edificação do comunismo. Não existe força no mundo que possa deter o impetuoso movimento da sociedade soviética para o comunismo.

Adeus, nosso mestre e chefe, nosso querido amigo e venerado camarada Stálin!

Avante pelo caminho do triunfo completo da grande causa de Lênin e Stálin!

Compartilhe este texto:
Início da página
 
Visite o MIA no Facebook
 

logomarca problemas
Inclusão 09/03/2009