Uma Nova Mentira

J. V. Stálin

19 de Maio de 1918


Primeira Edição: "Pravda" ("A Verdade"), n.º 97, 19 de maio de 1918.
Fonte: J.V. Stálin – Obras – 4º vol., Editorial Vitória, 1954 – traduzida da edição italiana da Obras Completas de Stálin publicada pela Edizioni Rinascita, Roma, 1949.
Tradução: Editorial Vitória
Transcrição: Partido Comunista Revolucionário
HTML:
Fernando A. S. Araújo, setembro 2006.
Direitos de Reprodução: A cópia ou distribuição deste documento é livre e indefinidamente garantida nos termos da GNU Free Documentation License.

capa

O n.° 97 do Nache Vrêmia[N18] (edição da noite) reproduz, numa correspondência de Constantinopla, o texto de um radiograma alemão no qual se diz que:

"os bolcheviques, tendo recebido poderosos reforços do Turquestão e de Astracã, desfecharam, um ataque, em seguida ao qual, malgrado a resistência heróica dos muçulmanos, tomaram a cidade de Baku."

Declaro publicamente que esse radiograma provocativo não tem nenhum apoio na realidade.

Desde o início da revolução Baku reconheceu, e continua reconhecendo, o Poder dos Soviets. Não houve nem podia haver nenhum ataque dos bolcheviques a Baku. Houve só um ataque aventurista de um punhado de latifundiários e de generais tártaros e russos, que, por causa da atitude decididamente hostil assumida pelos operários e camponeses muçulmanos e russos, sofreu um completo fiasco. Não houve, nem podia haver, luta nenhuma dos bolcheviques contra os muçulmanos. O Poder do Soviet de Baku sempre representou e representa o Poder dos operários e dos camponeses de todas as nacionalidades de Baku e de sua província e, sobretudo, o Poder do povo muçulmano.

O Comissário do Povo
J. Stálin.

Compartilhe este texto:
Início da página
 
Visite o MIA no Facebook
 

Notas de fim de tomo:

[N18] (18) Nache Vrêmia (Os Nossos Tempos), vespertino dos social-revolucionários, publicado em Moscou de dezembro de 1917 a julho de 1918. (retornar ao texto)

pcr
Inclusão 15/01/2008