Em Torno dos Problemas do Leninismo

J. V. Stálin


II - O Que é Fundamental no Leninismo


No folheto Sobre os Fundamentos do Leninismo, afirma-se:

"Pensam alguns que o fundamental no leninismo é o problema camponês, que o ponto de partida do leninismo é o problema dos camponeses, do seu papel, de sua importância. Isso é completamente falso. O problema fundamental do leninismo, seu ponto de partida, não é o problema agrário, mas o problema da ditadura do proletariado, das condições em que se a conquista e das condições em que se a consolida. O problema do campesinato, assim como o problema do aliado do proletariado na sua luta pelo Poder, é um problema derivado".

É exata esta tese?

Creio que sim. Esta tese é totalmente derivada da definição do leninismo. Se o leninismo é, com efeito, a teoria e a tática da revolução proletária e se o conteúdo básico da revolução proletária é a ditadura do proletariado, é evidente que o fundamental no leninismo está no problema da ditadura do proletariado na análise desse problema, na fundamentação e concretização desse problema.

Pelo que vimos, entretanto, Zinoviev não está do acordo com essa tese. No seu artigo "Em memória de Lenine", diz:

"O problema do papel dos camponeses é, como já disse, o problema fundamental (sublinhado por Stálin) do bolchevismo, do leninismo".

Assim, essa tese de Zinoviev deriva integralmente da falsa definição de leninismo por ele mesmo fornecida. Por esse motivo, essa tese é tão falsa como sua definição do leninismo.

É exata a tese de Lenine de que a ditadura do proletariado constitui o

"conteúdo básico da revolução proletária"? (Lenine, t. XXIII, pág. 337, A Revolução Proletária e o Renegado Kautsky).

Indiscutivelmente, é exata. É certa a tese de que o leninismo é a teoria e a tática da revolução proletária? Creio que sim. Que se conclui, então, de tudo isso? Conclui-se que o problema fundamental do leninismo, seu ponto de partida, sua base, é o problema da ditadura do proletariado.

Acaso não será certo que o problema do imperialismo, o problema do desenvolvimento por saltos do imperialismo, o problema da vitória do socialismo num só pais, o problema do Estado do proletariado, o problema da forma soviética desse Estado, o problema do papel do Partido dentro do sistema da ditadura do proletariado, o problema dos meios para a construção do socialismo não foram todos esses problemas esclarecidos precisamente por Lenine? Acaso não será certo que são precisamente estes os problemas que constituem a base, o fundamento da idéia da ditadura do proletariado? Acaso, não será certo que, sem analisar esses problemas fundamentais, seria inconcebível a analise do problema do campesinato do ponto de vista da ditadura do proletariado?

Lenine era, de fato, grande conhecedor do problema do campesinato. Na verdade, o problema do camponês, o problema do aliado do proletariado, tem grade importância para o proletariado e é parte integrante do problema fundamental da ditadura do proletariado. Mas, se o leninismo não tivesse apresentado o problema fundamental da ditadura do proletariado, por acaso teria surgido um novo problema dele derivado, o problema do aliado do proletariado, o problema dos camponeses? Não será, acaso, evidente que, frente ao leninismo, se não se tivesse colocado o problema prático da conquista do Poder pelo proletariado, não teria tampouco surgido o problema da aliança com os camponeses?

Lenine não seria o maior ideólogo do proletariado, como indiscutivelmente o é, mas, apenas um simples "filosofo camponês", como frequentemente o pintam os filisteus literários do estrangeiro, se tivesse analisado o problema camponês, não na base da teoria e da tática da ditadura do proletariado, mas se afastado dessa base, ficando à margem dela.

Duas questões, portanto, se colocam uma em face da outra:

Deve-se optar por uma ou outra das duas soluções.

Compartilhe este texto:
Início da página
 
Visite o MIA no Facebook
 

Inclusão 07/01/2012