logotipo
  Proudhon,  Pierre Joseph
 

(1809-1865): Publicista,   economista   e   sociólogo francês, ideólogo da pequena burguesia. Um dos fundadores do anarquismo. Seu pai, de origem camponesa, trabalhava numa cervejaria e o próprio Proudhon exerceu atividades como corretor em Paris, Marselha e outras cidades. Dirigiu, durante algum tempo, uma impressora em Besançon. Seu primeiro trabalho: Que é a Propriedade? (1840) e que contém a famosa frase “A propriedade é o roubo!” teve grande repercussão. Publicou em seguida o Sistema das Contradições Econômicas ou Filosofia da Miséria (1846), ao qual Marx respondeu com a obra Miséria da Filosofia. Proudhon escreveu também a Capacidade Política dos Trabalhadores, que exerceu profunda influência sobre o movimento operário francês. Encarcerado por suas atividades, depois da revolução de 1848 Proudhon foi nomeado membro da Assembleia Constituinte. Após o golpe de Estado de Luís Napoleão, refugiou-se na Bélgica, onde permaneceu até a morte.
Ao criticar a grande propriedade capitalista de acordo com sua posição pequeno-burguesa, Proudhon aspira perpetuar a pequena propriedade privada, propunha organizar o Banco do Povo e o Banco do Câmbio, com ajuda dos quais obteriam os operários – segundo ele – seus próprios meios de produção, se converteriam em artesãos e assegurariam a venda “eqüitativa” de seus produtos. Proudhon não compreendia o papel histórico e o significado do proletariado e negava a luta de classes, a revolução proletária e a ditadura do proletariado. Como anarquista, negava, também, a necessidade do Estado. Marx e Engels mantivera, uma luta conseqüente contra as tentativas de Proudhon de impor suas idéias à I Internacional. O proudhonismo foi submetido a uma crítica demolidora na obra de Karl Marx: “Miséria da Filosofia”. A luta determinada de Karl Marx e F. Engels e seus partidários contra o proudhonismo terminou com a completa vitória do marxismo na I Internacional. Lênin caracterizou o proudhonismo de “teoria do pequeno-burguês e do filisteu obtuso”, incapaz de colocar-se do ponto de vista da classe operária. As idéias do proudhonismo são utilizadas em grande escala pelos “teóricos” burgueses para defenderem a colaboração entre as classes.

foto
Proudhon
  Fonte: Lenin - Obras Escolhidas em 3 Tomos e Karl Marx - Miséria da Filosofia