Capitalismo e Agricultura nos Estados Unidos

V. I. Lênin


2. O Norte industrial


Valor dos Produtos (em milhares de dólares)
Regiões Da Agricultura Da Pecuária Total Da Indústria
(deduzido o valor
das matérias primas)
Número de Operários
na Indústria
(em milhões)
Norte 3,1 2,1 5,2 6,9 5,2
Sul 1,9 0,7 2,6 1,1 1,1
Oeste 0,5 0,3 0,8 0,5 0,3
Conjunto dos EUA 5,5 3,1 8,6 8,5 6,6

No Norte, a população urbana atingia, em 1910, a percentagem de 58,6% contra 22,5% no Sul e 48,8% no Oeste. O papel da indústria revela-se nos seguintes dados:

O valor total dos produtos agrícolas está aqui superestimado, pois certos produtos da agricultura, como a forragem do gado, são computados uma segunda vez no valor dos produtos da pecuária. Mas, de qualquer forma, chega-se à conclusão incontestável de que cerca de 5/6 da indústria americana está concentrada no Norte, e que nesta região a indústria predomina sobre a agricultura. O Sul e o Oeste, ao contrário, possuem um caráter essencialmente agrícola.

Como revelam as cifras citadas, o Norte distingue-se do Sul e do Oeste por um desenvolvimento industrial bem mais acentuado, que criou um mercado para a agricultura e determina uma intensificação desta última. Mas o Norte "industrial"— tomando esta palavra na acepção indicada — não deixa de ser também o principal produtor de produtos agrícolas. Mais da metade de toda a produção, aproximadamente 3/5, está aí concentrada. É possível verificar como a agricultura é mais intensiva no Norte que nas outras regiões a partir das seguintes cifras, referentes ao valor do conjunto dos bens agrícolas - terras, construções, instrumentos e máquinas, gado - por acre de terra: do Norte, em 1910, este valor se elevava a 66 dólares contra 25 no sul e 41 no Oeste. Em particular o valor dos instrumentos e das máquinas por acre de terra era de 2,06 dólares do Norte, 0,83 no sul e 1, 04 no Oeste.

Deve-se considerar à parte, sob este aspecto, as regiões da Nova Inglaterra e do Médio Atlântico. Como dissemos, aí não existe colonização. De 1900 a 1910, o número de farms diminuiu em termos absolutos, bem como a superfície cultivada e a superfície total ocupada por elas. Segundo as estatísticas de emprego, somente 10% da população está ocupada na agricultura, contra 33% em média para o conjunto dos Estados Unidos, 25 a 41% nas outras regiões do Norte, e 51 a 63% no Sul. A cultura de cereais ocupa apenas de 6 a 25% da terra cultivada (média para os Estados Unidos: 40%, para o Norte: 46%); as forragens (na maioria artificiais), 29 a 52% (contra 15 e 18%); os legumes, de 3,8 a 4,6% (contra 1,5% e 1,5%). Esta é a região onde a cultura é mais intensiva. A despesa média com adubos, por acre de terra cultivada, elevava-se, em 1909, a 1,30 e 0,62 dólares; o primeiro número representa a despesa máxima, o segundo só é superado por uma única região do Sul. O valor médio dos instrumentos e máquinas por acre de terra cultivada é de 2,58 e 3,88 dólares, cifras máximas para os Estados Unidos. No curso de nossa exposição, veremos que estas regiões mais industrializadas do Norte industrial, que se distinguem pela agricultura mais intensiva, distinguem-se igualmente pelo caráter mais capitalista da agricultura.

Compartilhe este texto:
Início da página
 
Visite o MIA no Facebook
 

logo pcb
Inclusão 23/02/2012