Notícias da Alemanha

Friedrich Engels

18 de Maio de 1844


Escrito: na primeira metade de maio de 1844;

Primeira Edição: The Northern Star, nº 340, de 18 de maio de 1844, com a nota editorial “Do nosso correspondente”;
Fonte: Marx-Engels Collected Works, volume 3, p. 517.
Tradução: Rafael Duarte Oliveira Venancio, dezembro de 2008.
HTML: Fernando A. S. Araújo, dezembro 2008.
Direitos de Reprodução: A cópia ou distribuição deste documento é livre e indefinidamente garantida nos termos da GNU Free Documentation License.


Na Câmara dos Deputados do Grande Ducado de Baden, o Sr. Welcker, membro liberal e “Lorde John Russell” desse país, implorou ao Governo para que faça algo para satisfazer os sentimentos descontentes do povo:

“Eu”, disse ele, “tenho viajado muito para todas as partes da Alemanha e fui visitado por um grande número de homens de todos os tipos e de todas as partes do país; e eu mentirei, eu falharei no meu dever enquanto representante do povo, se não constatar que em todos os cantos, o princípio do governo monárquico perde terreno diariamente nas mentes de todas as classes da Nação alemã. Eu, assim, imploro para os ministros não mais se oporem à opinião pública; se algo não for feito rapidamente; se permitem o alargamento da cisão entre os governos de nossa pátria-mãe e o povo, então ninguém pode duvidar, nem por um momento, sobre quais serão as conseqüências.”

E a constatação do Sr. Welcker, acerca da proliferação do Republicanismo na Alemanha, pode ser admitida como a mais inquestionável possível, porque esse progresso o assusta mais do que ao próprio governo; e porque é o contrário de suas expectativas.

O Sr. Frederic Steinmann, que por algum tempo estava sendo processado por um livro seu no qual ele critica o Governo austríaco,(1) foi condenado a oito meses de prisão em uma fortaleza, mesmo ele vivendo na Prússia e tido publicado seu livro lá. Ele não foi processado pelo Governo austríaco, mas pelo Governo prussiano e em um tribunal prussiano.

O Dr. Strauss, o autor de Vida de Jesus, está ocupado em um trabalho similar sobre os Atos dos Apóstolos(2), onde ele, sem dúvidas, irá tratá-los da mesma maneira que fez com os Evangelhos em seu trabalho anterior.

A Diplomacia Russa é muito ativa nas diferentes cortes da Alemanha para agir contra a violência dirigida pela imprensa alemã contra a política do Czar. O sentimento anti-russo, que é atualmente quase universal na Alemanha, foi renovado há algum tempo em todos os jornais e em muito panfletos, o que fez o autocrata se preocupar. Mas, felizmente, ele não foi capaz de impedir essas publicações.

Sérias revoltas em Munique: Houve várias revoltas em Munique, no dia 3 desse mês, por causa do aumento do preço da cerveja. O tumulto foi sério e só foi disperso com o uso sanguinário de tropas que, com ordens expressas do Rei,(3) atiraram em pessoas desarmadas, matando várias e ferindo outras. O trecho a seguir mostra como o povo triunfou e o Rei sucumbiu; a causa fora que o sanguinário real temeu que seus próprios instrumentos, as tropas, ficassem contra ele!

Munique, 5 de maio: A tranqüilidade foi restabelecida em nossa cidade, mas não pode ser negado que a autoridade real sofreu nessa transação. O Rei, após ter mostrado grande oposição sobre qualquer forma de conciliação ou de acordo, após ter ordenado, pessoalmente, o ataque das tropas contra o povo, em sua presença, terminou por ordenar que os cervejeiros deveriam atender as demandas populares. Essa ordem matutina foi espalhada em todas as esquinas, que o aumento do preço da cerveja não deveria acontecer, e o povo se mostrou satisfeito com isso, mas ao mesmo tempo manteve uma animosidade secreta contra o Rei por ter ordenado para que as tropas atirassem – uma ordem que custou várias vidas dessa cidade. Parece que o Rei reclamou principalmente acerca do baixo nível de devoção a ele demonstrado pelas tropas, que não queriam atirar contra a população.”

Compartilhe este texto:
Início da página
 
Visite o MIA no Facebook
 

Notas:

(1) Nota do Tradutor: O livro em questão é Caricaturen und Silhouetten des neunzehnten Jahrhunderts. (retornar ao texto)

(2) Nota 226 do volume 3 do MECW: O trabalho sobre esse título não foi publicado por David Strauss. (retornar ao texto)

(3) NT: O Rei em questão é Ludwig I da Bavária. (retornar ao texto)

Inclusão 03/01/2009
Última alteração 05/10/2011