O renegado Nikita Khrushchev(1)

Enver Hoxha

16 de setembro de 1971


Fonte: Ditar: Për Çështje Ndërkombëtare (1970 – 1971), 1983, pág. 447, Tirana, Casa de Publicações “8 Nëntori”.
Original: www.enver-hoxha.netRenegati Hrushov.
Tradução e adaptação: Thales Caramante — Jornal A Verdade e Edições Manoel Lisboa.
HTML: Lucas Cenir Friederich.

QUINTA-FEIRA,
16 de SETEMBRO de 1971

O renegado Nikita Khrushchev morreu em 11 de setembro deste ano. Ele foi um dos inimigos mais ferozes do socialismo científico, ele era um antimarxista e um antistalinista de primeira viagem. Com seu trabalho perverso, se tornou o principal dirigente do revisionismo moderno e causou danos imensos ao socialismo e ao comunismo, tanto na União Soviética quanto no mundo. Nikita Khrushchev reverteu todos os esforços para a construção do socialismo e os colocou na direção do capitalismo. A União Soviética continua a trilhar esse caminho mesmo sem Khrushchev.

Seus “camaradas”, igualmente renegados, para mentir para as massas, tanto na URSS como no exterior, anunciaram sua morte enquanto a imprensa burguesa internacional derramava elogios, não sem razão, pelos seus “grandes serviços” prestados a serviço do capitalismo.

Nosso partido tem o mérito histórico de expor os objetivos sem nenhuma piedade desse traidor imundo do marxismo-leninismo e da União Soviética.


Nota da tradução:

(1) Nota do diário político sobre assuntos internacionais de Enver Hoxha, publicada pela primeira vez em 1983. (retornar ao texto)

 

Inclusão: 09/09/2022