MIA - Seção em Português
Manuel Quirós
foto Manuel Quirós
Obras disponíveis

Professor liceal, no Montijo (Portugal), foi preso pela PIDE (Polícia Internacional de Defesa do Estado) em Dezembro de 1965 acusado de pertencer ao braço armado do Comité Marxista-Leninista Português (CMLP), a FAP (Frente de Acção Popular), saídos da rotura com o PCP.

Esteve preso em Peniche e em Caxias e de lá saiu em Novembro de 1969, em péssimo estado de saúde após torturas infligidas na prisão e de cujas sequelas se julga lhe terem abreviado a vida.

O seu esforço foi sempre o de propagar o marxismo-leninismo e a reconstrução do Partido Comunista para prepará-lo para a revolução democrática popular e para o socialismo.

Foram da iniciativa de Quirós os Cadernos marxistas-leninistas “Que fazer” de que foi director. Foi o fundador, em 1973 (ainda durante o Estado Novo), das Edições Maria da Fonte e seu director literário.

Já após a Revolução de 25 de Abril de 1974, candidata-se pela UDP (União Democrática Popular), por Lisboa. Torna-se secretário-geral da Associação (Unificada) de Amizade Portugal-China e também membro fundador da AEPPA (Associação de Ex-Presos Políticos Anti-Fascistas).

Faleceu aos 36 anos, a 25 de Outubro de 1975.

1974 Nota Biografica de Georges Dimitrov
1975 Para a Reconstrução do Partido Comunista Marxista-Leninista

Seja um Voluntário! Se você deseja colaborar com a construção desta biblioteca, ou deseja iniciar uma nova biblioteca para um autor cujo trabalho contribui de alguma maneira para a compreensão do Marxismo, entre em contato conosco.


Abriu o arquivo: 02/04/2014
Última atualização: 07/08/2014