Observações Acerca do Projecto de "Regulamento Sobre a Gestão das Empresas Nacionalizadas![N313]

V. I. Lénine

2 de Junho de 1918

Link Avante

Escrito:a a 2 de Junho de 1918.
Primeira Edição: em 1959 na Colectânea Leninista, XXXVI.

Fonte: Obras Escolhidas em Três Tomos, 1977, t2, p 631, Edições Avante! - Lisboa, Edições Progresso - Moscovo.
Tradução: Edições "Avante!" com base nas Obras Completas de V. I. Lénine, 5.ª ed. em russo, t. 36, pp. 30-31.
Transcrição: Partido Comunista Português
Enviado: Diego Grossi Pacheco
HTML: Fernando A. S. Araújo, março 2009.
Direitos de Reprodução: © Direitos de tradução em língua portuguesa reservados por Edições "Avante!" - Edições Progresso Lisboa - Moscovo, 1977.


capa

O comunismo exige e pressupõe a maior centralização da grande produção em todo o país. Por isso é absolutamente necessário dar a um centro à escala de toda a Rússia o direito de subordinar a si directamente todas as empresas de um dado ramo. Os centros regionais determinam as suas funções na dependência das condições locais, de vida, etc, de acordo com as indicações e decisões gerais de produção do centro.

Retirar ao centro de toda a Rússia o direito de subordinar a si directamente todas as empresas de um dado ramo em todos os recantos do país, como decorre do projecto da comissão, seria anarco-sindicalismo regional e não comunismo.

Compartilhe este texto:
Início da página
 
Visite o MIA no Facebook
 

Notas de fim de tomo:

[N313] O projecto do "Regulamento sobre a gestão das empresas nacionalizadas", elaborado pelo Conselho Superior da Economia Nacional, foi discutido em 28 e 30 de Maio nas reuniões da secção de organização da producção do I Congresso dos Conselhos da Economia Nacional de Toda a Rússia. Na reunião interveio com um relatório sobre esta questão o membro do Praesidium do Conselho Superior da Economia Nacional e autor do projecto, G .D. Veinberg, com um co-relatório o "comunista de esquerda" V. M. Smirnov e o representante da indústria dos Urais V. N. Andronikov. Por pressão dos "comunistas de esquerda" a secção adoptou um projecto de "regulamento", que contradizia a linha do Partido sobre o estabelecimento da direcção unipessoal da producção e a centralização da gestão das empresas nacionalizadas. Quando teve conhecimento da intervenção dos "comunistas de esquerda" sobre a questão da gestão das empresas nacionalizadas e do "Regulamento" elaborado pela secção, Lénine propôs que ele fosse examinado por uma comissão de conciliação especialmente criada em 2 de Junho, da qual faziam parte Lénine e, por parte do Conselho Superior da Economia Nacional, A. I. Ríkov e G. D. Veinberg. A comissão de conciliação elaborou um "Regulamento" tomando como base as observações de Lénine aqui publicadas. Contra os "comunistas de esquerda", o Conselho ratificou por maioria de votos o projecto da comissão de conciliação. (retornar ao texto)

banner
Inclusão 04/05/2009