A Revolução de Outubro
(O 24 e o 25 de outubro de 1917 em Petrogrado)

J. V. Stálin

6 de Novembro de 1918


Primeira Edição: "Pravda" ("A Verdade"), n.° 241, 6 de novembro de 1918.
Fonte: J.V. Stálin – Obras – 4º vol., Editorial Vitória, 1954 – traduzida da edição italiana da Obras Completas de Stálin publicada pela Edizioni Rinascita, Roma, 1949.
Tradução: Editorial Vitória
Transcrição: Partido Comunista Revolucionário
HTML:
Fernando A. S. Araújo, setembro 2006.
Direitos de Reprodução: A cópia ou distribuição deste documento é livre e indefinidamente garantida nos termos da GNU Free Documentation License.

capa

Os acontecimentos mais importantes, que aceleraram a insurreição de outubro, foram: o projeto do governo provisório de entregar, depois da rendição de Riga, também Petrogrado; os preparativos do governo de Kerenski a fim de transferir-se para Moscou; a decisão do comando do velho exército no sentido de enviar toda a guarnição de Petrogrado para a frente, de modo a deixar a capital sem defesa; e, finalmente, o trabalho febril do congresso negro[N37] desenvolvido em Moscou sob a direção de Rodzianko, para organizar a contra-revolução. Juntou-se a tudo isso a crescente ruína econômica e a aversão das tropas combatentes pelo prosseguimento da guerra, de maneira que se tornou inevitável uma insurreição rápida e solidamente organizada, como única saída para a situação que se havia criado.

Desde fins de setembro, o C. C. do Partido Bolchevique havia decidido mobilizar todas as forças do Partido para organizar uma insurreição coroada de êxito e, para esse fim, havia decidido organizar em Petersburgo um Comitê Militar Revolucionário, lutar para conseguir que a guarnição de Petrogrado fosse deixada na capital e convocar o Congresso dos Soviets de Toda a Rússia. Tal Congresso era o único ao qual se poderia transmitir o Poder. A conquista preliminar dos Soviets dos Deputados de Moscou e Petrogrado, que desfrutavam o maior prestígio na retaguarda e na frente, fazia parte, necessariamente, do plano geral de organização da insurreição.

O órgão central do Partido, o Rabótchi Put[N38], seguindo as diretivas do C.C., começou abertamente a apelar para a insurreição, preparando os operários e camponeses para a luta decisiva.

O primeiro conflito aberto com o governo provisório ocorreu com o fechamento do jornal bolchevique Rabótchi Put. A sede do jornal foi fechada por ordem do governo provisório. Por determinação do Comitê Militar Revolucionário, foi reaberta através de meios revolucionários. Os selos foram arrancados e os comissários do governo provisório afastados de seus postos. Isso aconteceu a 24 de outubro.

No mesmo dia, em numerosas repartições do governo dentre as mais importantes, os comissários do Comitê Militar Revolucionário afastaram pela força os representantes do governo provisório; essas repartições vieram assim a ficar em mãos do Comitê Militar Revolucionário e todo o aparelho do governo provisório desorganizou-se. Durante o dia de 24 de outubro toda a guarnição, todos os regimentos de Petrogrado, excetuados só os alunos de algumas academias militares e a divisão blindada, passaram decididamente para o lado do Comitê Militar Revolucionário. Na conduta do governo provisório notou-se indecisão. Só ao cair da noite o governo começou a mandar ocupar as pontes por batalhões de assalto e mandou em tempo desmontar algumas. Em resposta, o Comitê Militar Revolucionário enviou imediatamente os marinheiros e os guardas vermelhos de Víborg, os quais, obrigando os batalhões de assalto a se retirarem e dispersando-os, ocuparam eles próprios as pontes. Desde aquele momento iniciou-se a insurreição aberta. Vários de nossos regimentos foram mandados avançar do oeste com a tarefa de cercar toda a zona em que se encontravam o Estado-Maior e o Palácio de Inverno. No Palácio de Inverno estava reunido o governo provisório. A passagem da divisão blindada para o lado do Comitê Militar Revolucionário (altas horas da noite de 24 de outubro) acelerou o desfecho favorável da insurreição.

A 25 de outubro inaugurou-se o Congresso dos Soviets, ao qual o Comitê Militar Revolucionário confiou o Poder conquistado.

A 26 de outubro, às primeiras horas da manhã depois que o Aurora bombardeou o Palácio de Inverno e o Estado-Maior, e após um encontro entre as tropas soviéticas e os alunos aspirantes a oficiais diante do Palácio de Inverno, o governo provisório rendeu-se.

Animador da revolução, do princípio ao fim, foi o C. C. do Partido, dirigido pelo camarada Lênin. Vladímir Ilitch vivia então clandestinamente em Petrogrado, num apartamento do bairro de Víborg. Em 24 de outubro, à noite, foi chamado ao Smólny, para dirigir o movimento.

Um papel importantíssimo na Revolução de Outubro foi desempenhado pelos marinheiros do Báltico e pelos guardas vermelhos do bairro de Víborg. Graças à audácia incomum desses homens, a tarefa da guarnição de Petrogrado reduziu-se sobretudo a dar um apoio moral e, em parte mínima, militar, aos combatentes de vanguarda.

Assinado: J. Stálin.

Compartilhe este texto:
Início da página
 
Visite o MIA no Facebook
 

Notas de fim de tomo:

[N37] Congresso Negro foi o nome que se deu à reunião realizada em Moscou de 12 a 14 de outubro de 1917 sob a presidência de Rodzianko e na qual tomaram parte latifundiários, industriais, representantes do clero, generais e oficiais. a reunião tinha por objetivo unir todas as forças contra-revolucionárias em luta contra o bolchevismo e a revolução. (retornar ao texto)

[N38] Rabótchi Put (O Caminho Operário), órgão central do Partido Bolchevique, que substituiu a Pravda, suprimida por disposição do governo provisório em julho de 1917. Saiu de setembro a 26 de outubro de 1917 sob a direção de Stálin. (retornar ao texto)

pcr
Inclusão 13/10/2007