Carta a Lênin, da Frente Oriental[N53]

J. V. Stálin

5 de Janeiro de 1919


Primeira Edição: "Pravda" ("A Verdade"), n.° 301, 21 de dezembro de 1929.
Fonte: J.V. Stálin – Obras – 4º vol., Editorial Vitória, 1954 – traduzida da edição italiana da Obras Completas de Stálin publicada pela Edizioni Rinascita, Roma, 1949.
Tradução: Editorial Vitória
Transcrição: Partido Comunista Revolucionário
HTML:
Fernando A. S. Araújo, setembro 2006.
Direitos de Reprodução: A cópia ou distribuição deste documento é livre e indefinidamente garantida nos termos da GNU Free Documentation License.

capa

Ao camarada Lênin,

Presidente do Conselho de Defesa.

O inquérito começou; sobre seu andamento informaremos de quando em quando. Por ora, julgamos necessário comunicar-vos sem demora apenas o miserável estado em que se encontra o III exército. Do III exército (mais de 30.000 homens) ficaram apenas cerca de 11.000 soldados debilitados, exaustos, que com muito sacrifício resistem aos ataques do inimigo. As unidades mandadas pelo comandante-geral não são seguras, em parte são mesmo hostis a nós e devem ser cuidadosamente selecionadas. Para salvar os restos do III exército e evitar um rápido avanço do inimigo até Viatka (segundo os dados que o comando da frente e do III exército tem em seu poder, este perigo é sem dúvida alguma real), torna-se absolutamente necessário transferir com urgência da Rússia e colocar à disposição do comando do exército ao menos três regimentos absolutamente fiéis. Pedimos fazer pressão urgentemente nesse sentido sobre os organismos militares competentes. Repetimos: sem essas providências, desenha-se para Viatka a mesma sorte de Perm: tal é a opinião dos camaradas que se ocupam deste assunto, opinião à qual nos associamos, baseando-nos em dados de que dispomos.

Stálin
F. Dzerjinski.
Viatka, 5 de janeiro de 1919, às 20 horas.

 

Compartilhe este texto:
Início da página
 
Visite o MIA no Facebook
 

Notas de fim de tomo:

[N53] A 30 de outubro de 1918, em vista da situação catastrófica verificada na frente oriental e de maneira particular no setor do III exército, o C.C. do P.C.(b) da Rússia por proposta de Lênin tomou a decisão de enviar Stálin àquela frente. Em 1.º de janeiro de 1919 foi constituída uma comissão do C.C. do Partido e do Conselho de Defesa, de que faziam parte Stálin e Dzerjinski, para instaurar um inquérito sobre as causas da queda de Perm e da derrota, e tomar as providências necessárias para reforçar o trabalho partidário e soviético no setor mantido pelo III e pelo II exércitos. A 3 de janeiro de 1919, Stálin e Dzerjinski partiram em direção à frente oriental onde conseguiram pôr novamente o III exército em condições de combater, bem como consolidar a frente e a retaguarda. Graças a esse trabalho, em fins de janeiro de 1919 houve uma virada decisiva na frente oriental. (retornar ao texto)

pcr
Inclusão 17/02/2008