Telegrama a V. I. Lênin

J. V. Stálin

25 de Junho de 1920


Primeira Edição: "Pravda" ("A Verdade"), n.° 313, em 14 de novembro de 1935.
Fonte: J.V. Stálin – Obras – 4º vol., Editorial Vitória, 1954 – traduzida da edição italiana da Obras Completas de Stálin publicada pela Edizioni Rinascita, Roma, 1949.
Tradução: Editorial Vitória
Transcrição: Partido Comunista Revolucionário
HTML:
Fernando A. S. Araújo, setembro 2006.
Direitos de Reprodução: A cópia ou distribuição deste documento é livre e indefinidamente garantida nos termos da GNU Free Documentation License.

capa

O general Revíchin, feito prisioneiro por nós a 10 de junho na frente da Criméia, declarou na minha presença:

a) — as tropas de Wrángel recebem os equipamentos, os canhões, os fuzis, os tanques e os sabres principalmente dos ingleses, e depois dos franceses;

b) — Wrángel é apoiado no mar por um navio pesado inglês e por um navio leve francês;

c) — recebe os carburantes (líquidos) de Batum (por isso Baku não deve enviar carburante a Tiflís, que pode vendê-lo a Batum);

d) — o general Erdéli, que fora internado na Geórgia e devia ser entregue a nós, em maio já se encontrava na Criméia (a Geórgia portanto está jogando com astúcia e nos engana).

Os depoimentos do general Revíchin acerca da ajuda prestada pela Inglaterra e pela França estão sendo estenografados e ser-lhe-ão enviados com a assinatura dele, como material para Tchitchérin.

Stálin.


pcr