A Todas as Organizações Partidárias[N107]
(Projeto de carta do C.C. do P.C. (b) da Rússia)

J. V. Stálin

Julho de 1920


Primeira Edição: em 1945, no livro "Lêninki Sbórnik" ("Coletânea de Lênin"), XXXV.
Fonte: J.V. Stálin – Obras – 4º vol., Editorial Vitória, 1954 – traduzida da edição italiana da Obras Completas de Stálin publicada pela Edizioni Rinascita, Roma, 1949.
Tradução: Editorial Vitória
Transcrição: Partido Comunista Revolucionário
HTML:
Fernando A. S. Araújo, setembro 2006.
Direitos de Reprodução: A cópia ou distribuição deste documento é livre e indefinidamente garantida nos termos da GNU Free Documentation License.

capa

Segundo nossas informações, em torno de Wrángel reuniu-se um grupo de generais-massacradores peritos e decididos, que não se deterão diante de coisa alguma.

Os soldados de Wrángel estão òtimamente enquadrados, batem-se desesperadamente e preferem suicidar-se, a render-se.

Quanto a meios técnicos, os exércitos de Wrángel estão mais bem abastecidos que os nossos; as remessas de caminhões, carros blindados, aeroplanos, cartuchos e equipamentos por parte do Ocidente continuam ainda, se bem que a Inglaterra haja declarado que foram interrompidas.

A debilidade das nossas tropas que combatem contra Wrángel consiste no fato de que elas em primeiro lugar estão misturadas com prisioneiros de guerra ex-soldados de Deníkin, os quais não raro passam para o lado do inimigo, e em segundo lugar não recebem do Centro, nem em grupos nem isoladamente, comunistas voluntários ou mobilizados.

É necessário depurar essas tropas dos ex-prisioneiros de guerra e alimentá-las regularmente com fortes grupos de comunistas voluntários ou mobilizados, para operar nelas uma mudança decisiva e para dar-lhes a possibilidade de vencer o cruel inimigo.

A Criméia deve voltar a todo custo à Rússia, uma vez que, em caso contrário, a Ucrânia e o Cáucaso estarão sempre ameaçados pelos inimigos da Rússia Soviética.

O C.C. encarece-vos a necessidade de intensificar a agitação de massa segundo o espírito da presente circular, e de organizar imediatamente o envio regular de comunistas à frente da Criméia, ainda que em prejuízo das outras frentes.


Notas de fim de tomo:

[N107] Lênin, ao passar esse projeto ao secretário do C.C. do P.C.(b) da Rússia, anotou de próprio punho: "Sou pelo envio imediato; não são necessárias discussões". A carta foi enviada pelo Comitê Central às organizações partidárias na segunda quinzena de julho de 1920. (retornar ao texto)

 

pcr