Sobre a Discussão(1)

J. V. Stálin

9 de Janeiro de 1924


Primeira Edição: «Zariá Vostoka» («Aurora do Oriente»), n. 473. 10 de janeiro de 1924.
Fonte: J.V. Stálin – Obras – 6º vol., Editorial Vitória, 1954 – traduzida da edição italiana da Obras Completas de Stálin publicada pela Edizioni Rinascita, Roma, 1949.
Tradução: Editorial Vitória
Transcrição: Partido Comunista Revolucionário
HTML:
Fernando A. S. Araújo, Fevereiro 2008.
Direitos de Reprodução: A cópia ou distribuição deste documento é livre e indefinidamente garantida nos termos da GNU Free Documentation License.

capa

Somente a Conferência do Partido de toda a União, que se realizará dentro de uma semana, poderá fazer o balanço definitivo da ampla discussão que se desenvolveu no Partido Comunista (bolchevique) da Rússia e na sua imprensa. Já agora, a julgar pelas resoluções que chegam das organizações locais do Partido, não há dúvida de que mais de 90% de toda a massa dos membros organizados do P.C. (b) da Rússia aprovam a posição do Comitê Central.

O Partido se dá conta de que os nossos inimigos tentam aproveitar a discussão em curso para propalar toda espécie de mentiras sobre a pretensa desagregação do P.C. (b) da Rússia, sobre o enfraquecimento do Poder Soviético, etc. Semelhante apreciação da nossa discussão é pelo menos ridícula. Na realidade, as discussões que várias vezes se travaram no nosso Partido tiveram como resultado invariável a eliminação definitiva das divergências. O Partido sempre saiu mais unido e mais forte destas discussões. A discussão atual revelou o amadurecimento político excepcionalmente elevado das massas operárias, que na U.R.S.S. detêm o Poder estatal. Devo declarar — e todos os que conhecerem a essência da discussão poderão convencer-se disso — que na maioria esmagadora do Partido reina uma completa unidade de vistas sobre todas as questões políticas e econômicas fundamentais. Os princípios da nossa política interna e externa permanecem inalterados.

Em essência, a apaixonadíssima discussão que se desenvolve em todas as reuniões das organizações do Partido, sem exceção, versa sobre os seguintes problemas:

  1. Deve o nosso Partido ser um organismo único, eficiente, com uma só vontade, ou, pelo contrário, deve permitir a formação de diferentes frações e grupos, como partes contratantes no seio do Partido?
  2. A chamada nova política econômica revelou-se justa, no fundamental, ou precisa ser revisada?

O Comitê Central, com a esmagadora maioria do Partido, acha que o Partido deve ser um todo único e que a N.E.P. não precisa ser revisada. O reduzido grupo de oposição, do qual participam dois ou três nomes conhecidos, sustenta um ponto-de-vista diferente daquele de todo o Partido no seu conjunto.

Mediante uma discussão exaustiva e, sobretudo, inteiramente pública, o Partido procura esclarecer em todas as suas particularidades esta questão. E sobre esta questão a Conferência do Partido tomará a sua autorizada decisão, obrigatória para todos os membros do Partido.

Estou convencido — concluiu o camarada Stálin — de que o Partido sairá da discussão mais forte e mais unido do que nunca e poderá cumprir melhor ainda a tarefa de dirigir a vida de um país imenso, na fase do rápido ascenso econômico e cultural há pouco iniciada.

Compartilhe este texto:
Início da página
 
Visite o MIA no Facebook
 

Notas:

(1) Declarações a um redator da Agência Telegráfica Russa. (retornar ao texto)

pcr
Inclusão 07/06/2008