A União Fraternal das Repúblicas Soviéticas

Leon Trotsky

Abril de 1919


Primeira Edição: Discurso do Comissário do Povo para Assuntos Militares e Navais. O texto original em russo pode ser encontrado nesta página, ou em versão equivalente do site SovMusic
Fonte: Materialismo – Filosofia
Tradução de: Erick Fishuk
HTML de: Fernando A. S. Araújo.
Direitos de Reprodução: A cópia ou distribuição deste documento é livre e indefinidamente garantida nos termos da GNU Free Documentation License


Camaradas!

A velha Rússia tsarista era um todo firmado pelos aros férreos da violência e do despotismo. Em meio à brutalidade da última guerra mundial, esses aros foram rebentados, bem como se fez em pedaços o antigo regime monárquico.

E muitos pensaram que os povos da velha Rússia tsarista se apartariam para sempre. Mas eis que às nossas vistas se dá um grande prodígio histórico: o Poder Soviético está os dispondo numa sólida e harmoniosa união.

As tropas soviéticas libertaram Khárkov e Kíev.(1) Mas e daí? O povo ucraniano quer afinal conduzir sua existência à parte do restante da Rússia Soviética?! Não, ele quer uma união fraternal comum mantida por laços indissolúveis

Os regimentos soviéticos libertaram Riga e Vilno.(2) Mas e daí? O povo letão, o povo lituano e o povo bielo-russo desejam afinal que uma muralha de pedra os separe de nós?! Não, eles querem uma união fraternal estreita.

E o mesmo ocorrerá amanhã à Estônia, ao Cáucaso, à Sibéria e a todos os territórios do antigo império tsarista ainda hoje desmembrados.

Isso mostra que no coração dos povos trabalhadores reside um desejo inabalável de combinar suas forças.

Onde o ferro e o sangue firmavam o império tsarista, aí também o povo, no íntimo de sua consciência, desejava uma existência fraternal e livre, sem guerras, disputas ou hostilidades de uma nação com outra. Hoje, tendo recebido a direção do Estado em suas mãos por intermédio do Poder Soviético, o povo trabalhador está edificando uma nova Rússia, soviética e federativa.

E essa Rússia Soviética estende suas mãos à nova Alemanha em surgimento, para que todos os povos transformem o mundo numa república soviética unida!

Assista ao vídeo com o discurso de Trotsky
Vídeo disponível em http://youtu.be/EbbIAkXidE0

Notas de rodapé:

(1) Cidades hoje conhecidas pelos nomes em ucraniano, "Khárkiv" e "Kýiv", e não por essas denominações russas. (nota do tradutor) (retornar ao texto)

(2) "Vilno" (de 1919 até 1939) e "Vilna" (até 1918) eram nomes russos da que hoje é conhecida pelo nome local "Vilnius", capital da Lituânia. (nota do tradutor) (retornar ao texto)

selo blog
Inclusão 14/02/2013