Massacre na Lapa - Como o Exército Liquidou o Comitê Central do PCdoB
São Paulo 1976

"Em dezembro de 1976, a chacina da Lapa encerrava de forma brutal a longa série de assassinatos cometidos pela ditadura militar contra seus opositores. Além do discutível privilégio de ter sido o último elo de uma cadeia sangrenta, que hoje se tenta fazer desaparecer da história, este episódio chama a atenção por reunir em si muitos aspectos da luta política naquele período e dos seus desdobramentos. A começar pelo esquecimento tácito de parte desta luta e de alguns de seus atores. Na memória da opinião pública democrática e de esquerda, o último morto da ditadura foi Vladimir Herzog, explicitamente citado assim quando se completaram dez anos de seu assassinato, em 1985. Mas, depois dele, ainda vieram Manoel Fiel Filho e, um ano depois, Pomar, Arroyo e Drummond. O operário Fiel Filho tinha em comum com os mortos da Lapa não ser de profissão intelectual. Não eram figuras típicas da classe média, não tinham atividades legais que os notabilizassem antes da prisão. Não vai nisso nenhum demérito à figura de Vlado, devo acrescentar. Trata-se apenas de lembrar que a sociedade brasileira dificilmente reconhece alguém que esteja à margem das instituições — e nisto a esquerda a acompanha quase sempre. Isto em nada diminui o peso da tragédia de Vlado nem o horror de seu assassinato pela ditadura. Apenas ilustra adicionalmente o isolamento a que tinham chegado as organizações clandestinas, hoje refletido na lembrança cada vez mais esmaecida que cerca seus mortos." (da Apresentação)

Assista ao Documentário Inspirado no livro "Massacre na Lapa"
Ficha técnica: Produção, Argumento e Direção - Beatriz Hermanson Pomar Pesquisa - Beatriz Hermanson Pomar, Pedro Estevam da Rocha Pomar, Thales Figueiredo, Marcos Hermanson Pomar Fotografia - Elias Fagundes Som direto - Vanessa Silva e Mariana Vieira Montagem - Thales Figueiredo Câmera adicional e cartelas - Maria Kauffmann
capa livro
pdf
Sumário
RECONHECIMENTO
APRESENTAÇÃO
PRIMEIRA PARTE
I A Queda
II Laudos Sob Medida, ou Quase
III Dilermando, Pacificador à Moda da Casa
IV Na Corte Militar
SEGUNDA PARTE
V Quebra-Cabeças
VI Rio, 1975
VII A Conversação
VIII Reflexões e Notas Breves
TERCEIRA PARTE
IX O Saldo Político da Tragédia
X O Silêncio do PCdoB
XI Revolucionários Marcados Para Morrer
QUARTA PARTE
Cronologia
Transcrição Parcial das Anotações de Aldo Arantes na Reunião do Comitê Central de Dezembro de 1976
Memorial de Haroldo Lima a Respeito de Seu Afastamento do Comitê Central (1979)
O Advogado
Grande vitória da repressão: estouraram, mataram, prenderam
A Sobrevivente
"Vocês mataram eles dormindo", falei para um chefão
O Repórter
Uma operação de surpresa, muito rápida, planejada
MIA Secção em Português Temas
Fonte
dhnet
Inclusão 27/07/2013
Última alteração 18/12/2016