Resolução Sobre os Sovietes de Deputados Operários e Soldados

V. I. Lénine

15 (2) de Maio de 1917

Link Avante

Primeira edição: Pravda, n.° 46, 15 (2) de Maio de 1917.
Fonte: Obras Escolhidas em Três Tomos, 1977, tomo 2, pág: 89 a 90. Edições Avante! - Lisboa, Edições Progresso - Moscovo

Tradução: Edições "Avante!" com base nas Obras Completas de V. I. Lénine, 5.ª ed. em russo, t. 31, pp. 430-431.

Transcrição e HTML: Fernando A. S. Araújo

Direitos de Reprodução: © Direitos de tradução em língua portuguesa reservados por Editorial "Avante!" - Edições Progresso Lisboa - Moscovo, 1977.


capa

Depois de discutir os relatórios e comunicações dos camaradas que trabalham nos Sovietes de deputados operários e soldados das diferentes regiões da Rússia, a conferência estabelece:

Em toda uma série de regiões de província, a revolução avança mediante a organização do proletariado e do campesinato em Sovietes por iniciativa própria, a destituição das velhas autoridades por iniciativa própria, a criação de uma milícia operária e camponesa, a passagem de todas as terras para as mãos do campesinato, o estabelecimento do controlo operário nas fábricas, o estabelecimento da jornada de trabalho de 8 horas, o aumento dos salários, a garantia da manutenção sem quebra do ritmo da produção, o estabelecimento da fiscalização dos operários sobre a distribuição dos víveres, etc.

Esse crescimento em amplitude e profundidade da revolução nas províncias é, por um lado, um crescimento do movimento pela passagem de todo o poder aos Sovietes e pelo controlo dos próprios operários e camponeses sobre a produção, e, por outro lado, serve de garantia da preparação de forças à escala de toda a Rússia para a segunda etapa da revolução, que deve entregar todo o poder de Estado nas mãos dos Sovietes ou de outros órgãos que exprimam directamente a vontade da maioria do povo (órgãos de auto-administraçào local, Assembleia Constituinte, etc).

Nas capitais e em algumas grandes cidades, a tarefa da passagem do poder de Estado para os Sovietes apresenta dificuldades particularmente grandes e exige uma preparação particularmente prolongada das forças do proletariado. Aqui se concentram as maiores forças da burguesia. Aqui, a política de conciliação com a burguesia, política que não poucas vezes trava a iniciativa revolucionária das massas e debilita a sua independência, ganha proporções mais agudas, o que é particularmente perigoso dada a importância dirigente destes Sovietes para as províncias.

É, pois, dever do partido proletário, por um lado, apoiar em todos os aspectos o referido desenvolvimento da revolução nas localidades, e, por outro lado, lutar sistematicamente dentro dos Sovietes (mediante a propaganda e a reeleição deles) pelo triunfo da linha proletária; dirigir todos os esforços e toda a atenção para a massa de operários e soldados, para separar a linha proletária da pequeno-burguesa, a internacionalista da defensista, a revolucionária da oportunista, para organizar e armar os operários, para preparar as suas forças para a etapa seguinte da revolução.

A conferência declara uma vez mais que é necessário trabalhar em todos os aspectos dentro dos Sovietes de deputados operários e soldados, aumentar o seu número, consolidar as suas forças, unir no seu seio os grupos proletários internacionalistas do nosso partido.

Compartilhe este texto:
Início da página
 
Visite o MIA no Facebook
 

Inclusão 05/04/2011