Manifesto do Partido Comunista(1)

Karl Marx e Friedrich Engels

1848

Link Avante

Escrito: dezembro de 1847 a janeiro de 1848.
Publicado: fevereiro de 1848, em alemão, na cidade de Londres.
Origem da presente transcrição: Manifesto do Partido Comunista, Editorial "Avante!", Lisboa, Portugal, 1997.
Tradução: José Barata Moura.
HTML: José Braz para Arquivo Marxista na Internet.
Copyright: © Direitos de tradução em língua portuguesa reservados por Editorial "Avante!", Lisboa, 1997.


Índice

Prefácio à edição alemã de 1872
Prefácio à (segunda) edição russa de 1882
Prefácio à edição alemã de 1883
Prefácio à edição inglesa de 1888
Do prefácio à edição alemã de 1890
Prefácio à (terceira) edição polaca de 1892
Prefácio à edição italiana de 1893

Manifesto do Partido Comunista

capa

I. Burgueses e Proletários

II. Proletários e Comunistas

III. Literatura Socialista e Comunista

1. O Socialismo Reaccionário

a) O Socialismo Feudal

b) O Socialismo Pequeno-Burguês

c) O Socialismo Alemão ou [o Socialismo] “Verdadeiro”

2. O Socialismo Conservador ou [o Socialismo] Burguês

3. O Socialismo e o Comunismo Crítico-Utópicos Burguês

IV. Posição dos Comunistas para com os Diversos Partidos Oposicionistas

Prefácios

Prefácio à Edição Alemã de 1872

Prefácio à (segunda) Edição Russa de 1882

Prefácio à Edição Alemã de 1883

Prefácio à Edição Inglesa de 1888

Prefácio à Edição Alemã de 1890

Prefácio à (terceira) Edição Polaca de 1892

Prefácio à Edição Italiana de 1893

Anexos

I. Única página de original conservada do rascunho do Manifesto do Partido Comunista

II. Projecto de plano para a terceira secção


Notas de fim de tomo:

(1) Manifesto do Partido Comunista: um dos mais significativos documentos programáticos do comunismo fundado em bases científicas, que contém uma exposição coerente das bases da grande doutrina de Marx e Engels. "Esta obra expõe, com uma clareza e um vigor geniais, a nova concepção do mundo, o materialismo consequente aplicado também ao domínio da vida social, a dialéctica como a doutrina mais vasta e mais profunda do desenvolvimento, a teoria da luta de classes e do papel revolucionário histórico universal do proletariado, criador de uma sociedade nova, a sociedade comunista." (Ver Obras Escolhidas de V. I. Lénine em três tomos, Edições "Avante!"-Edições Progresso, Lisboa-Moscovo, 1977, t. 1, p. 5.)

O Manifesto do Partido Comunista armou o proletariado com a demonstração científica da inevitabilidade do derrube do capitalismo e da vitória da revolução proletária, definiu as tarefas e objectivos do movimento proletário revolucionário.

O Manifesto do Partido Comunista foi elaborado por Marx e Engels como programa da Liga dos Comunistas por decisão do seu II Congresso realizado em Londres entre 29 de Novembro e 8 de Dezembro de 1847. Representava o triunfo dos defensores da nova linha proletária no quadro das discussões havidas no interior do movimento.

No âmbito deste debate Engels havia elaborado já um projecto de Profissão de Fé Comunista (ver Grundsätze des Kommunismus, MEW, vol. 4, pp. 361-380; cf. Princípios Básicos do Comunismo, in OE, 1982, t. I, pp. 76-94) segundo a forma de "catecismo" ao tempo utilizada com frequência em documentos de diferentes organizações operárias e progressistas.

No entanto, Marx e Engels rapidamente chegaram à conclusão de que a forma de "manifesto" seria a mais adequada à nova fase e aos objectivos da luta (ver Engels, carta a Marx de 23-24 de Novembro de 1847, MEW, vol. 27, p. 107).

Ainda em Londres e depois em Bruxelas, Marx e Engels trabalharam juntos na redacção do texto. Tendo Engels partido para Paris em finais de Dezembro, a versão definitiva foi elaborada por Marx fundamentalmente durante o mês de Janeiro de 1848 e remetida finalmente para Londres, onde viria a ser publicada pela primeira vez em fins de Fevereiro do mesmo ano. O manuscrito não chegou até nós. Apenas se dispõe de um esboço de plano para a secção III e de uma página do rascunho (ver a presente edição, pp. 77-79). A presente edição inclui, para além do próprio Manifesto os prefácios às edições de 1872, 1882, 1883, 1888, 1890, 1892 e 1893. (retornar ao texto)

Inclusão: 12/02/2005
Última atualização: 15/12/2023